Duas Odettes

No fim de ano todo mundo faz amigo-choco. Até lá no ballet. E eu “aaaaaaaaaaaaah, não!” E pedi: Por que a gente não apresenta uma variação na última aula, assim, na “zueira” mesmo?

Pois. Ela aceitou.

Pra variar, eu escolhi o solo de Odette. Com a Marianela. Assiti, assisti até passar por osmose (minha profa de biologia disse que esse uso tá errado) aprender, e ensaiei.

Então, num dia, assistindo pelo YouTube, vi nas recomendações o solo de Odette com a Svetlana Zakharova. E, cara, não é a mesma coisa. O solo da Marianela passa mais emoção, e o da Svetlana passa mais rasgacidade.  Não que eu não goste dela, ela é linda dançando, mas não sei… PARA MIM, ela não tá sofrendo, não “é” Odette.

Vamos ver?

Marianela Nuñez

Svetlana Zakharova

Viram? Sei lá… PARA MIM (repito), a versão da Zakh tá mais mostrando seu alongamento – repara o tamanho dos sissones, a perna dela, olha lá onde chega!, menina, que cambré no final… A da Nela é mais expressiva – nota os movimentos lentos, os olhos, o movimento da cabeça…

Hihi, conheço alguém que vai me bater se vir isso aqui.

E aí? Qual vocês preferem? A expressão ou a rasgacidade técnica?

°°°

Ai, Cyndi, que feio comparar! Cada bailarina é única, cada uma tem seu jeito e é especial do seu modo!” É? E daí? O blog é meu e eu comparo mesmo. Run.

°°°

Olha, que coisa! Não deu pra dançar na última aula. A mulher que ia exminar os alunos da academia não pode ir, e mandou outra que só poderia quinta e sexta (faltou quarta). Tivemos que condensar três dia em dois – a última aula foi “comida”.

Aaaaah! Fica pra próxima.

Anúncios

15 comentários em “Duas Odettes

  1. Com certeza, mil vezes a Marianela!
    De que adianta ter técnica, flexibilidade, mais técnica, mais flexibilidade… se não tem emoção?
    Emoção é o que prende o público. É o que minha professora já disse, se você tem carão, você pode fazer vários pas de bourrée en couru durante um tempão que o público ainda vai achar lindo, delicado, meigo.
    Eu acho a Svetlana melhor em personagens mais fortes como a Carmen.

    Beeeijos

  2. Hmmmm, eu preciso responder? Hehehe. Estou meio cansada dessa coisa no ballet de ser rasgada, perna alta, magreza excessiva. Ballet é outra coisa, mas se transformou numa disputa de quem tem mais técnica e flexibilidade. Não estou desmerecendo a Zakharova, ela é incrível! Mas não sente como deveria. A minha Odette preferida não é a da Marianela, mas ela sim “sente” sempre. É linda sempre. E me emociona sempre.

    Beijos.

  3. Uhuuul, gente, toca aqui o/
    Porque, né, a gente vai ver um “teatro dançado”, e não um show de contorcionismo!

    Beeijocas!

  4. Na verdade eu acho que são técnicas diferentes, a Nunez foca muito na expressão facial como parte da interpretação enquanto que na Zakharova vemos uma expressividade corporal muito mais evidente. O rasgado é uma característica física dela, cada um compõe o personagem com aquilo tem e que valoriza, todo mundo fala/reclama dos pernões mas olhe como os braços da Zakharova são muito mais expressivos que os da Nunez.

  5. Verdade, os braços eu não tinha notado! Os dela tem uma aparência mais “quebrada”, mais “asa” mesmo.

    Acho que foi minha amiga Sacha (maior fã da Svetlana que eu conheço, hehe) que disse que é tipo uma doença que a faz ser muuuuito flexível. É, acho que foi.

    Mas ainda acho expressão facial importante, porque, mesmo você não tendo tanta força ou flexibilidade, com expressaõ facial você “convence” que tem.
    E de jeito nenhum desmerecendo força e flexibilidade.

    Beijocas, Marlon! 😀

  6. Uia! Eu concordo 100% com ela.
    E que ridículo o primeiro comentário, hein… Defende ela com unhas e dentes e não aceita a opinião do/a autor.

    “[…] A pessoa que fez tais comentários e que não se identificou deve ser uma bailarina perfeita para fazer tais comentários a respeito daquela que tem como título o maior que uma bailarina pode obter […]” NADA A VER!!

    Beijocas, Nanda,
    obrigada por partilhar.

  7. Nada à ver mesmo!
    E é como a autora disse, ela não precisa ser melhor que a Zakharova pra poder criticá-la. Ela tem a opinião dela e pronto!

    Beeeijos

  8. Nossa a Marianela eh incomparavel!!Apesar da Svetlana ser uma otima bailarina ela segue o perfil das escolas russas …super mecanico, alem de ser muito antipatica…Eu moro na Russia e jah assisti entrevistas com ela…ela eh um horror…jah a Ulyana Lopatkina eh um amor alem de ser considerada a prima bailarina de toda a Russia)))Mas a Marianela bate todas elas!!!
    Beijos,
    Isabel.

  9. :-O
    Que chiquee! Rússia, é? :-O
    Olha, eu também prefiro a Ulyana à Svetlana… Eu assisti a um documentário sobre ela.
    A Svetlana me soa muito exibida! Não sei, não gosto.

    Mas, a Marianela é demaaaaaaaais! Minha preferida de looonge!

    Beijocas, Isabel!

  10. Cyndi, quando c vai no teatro assistir Lago dos Cisnes e fica na 13ª fila vc quer expressão facial ou expressão corporal?

    Tipo assim eu ñ quero levantar poeira (eita post antigo) mais se vc estivesse nas filas la do fundo vc acha que a Nela iria te transmitir o que? Faz caras e bocas muito dramaticas, eu concordo, porem vamos recordar que a bailarina dança pro público, nao pra quem assiste no Youtube.
    Zakharova, esses braços, esse pescoço, essa cabeça! Tem como nao amar? Isso é expressão corporal, a muié conta sobre seu fado e seu desgosto com sua dança!
    E vc nem olhou pros braços dela!!!! Mas Cyndi, uma das bases do ballet clássico é o port de bras!
    Ultimamente eu ando sendo levada a concluir que:
    O problema não tá na extensão (pernão) da bailarina, e sim na obsessão que a gente (público) tem pela flexibilidade. Vc ficou tão encantada com a altura da perna da Sveta que nem pros braços dela olhou. O defeito ta nela? Ou na audiência?
    Vamos parar com isso gente!

    Obs: amo Marianela, como Lise ou Aurora ou Kitri. Aqui ela nao me toca pq Odette é um cisne, o pilar da sua expressão está (deveria estar) nos braços (asas de cisne né) e não no ‘carão’.
    Obs2: amo Sveta mesmo. Pra mim ela é “a perfeição”. Sem contar que ela é encantadora, super afável e até chega ser doce com as crianças! Totalmente diferente dessa imagem fria de diva do ballet russo que a gente tem dela.
    Cyndi, quando c vai no teatro assistir Lago dos Cisnes e fica na 13ª fila vc quer expressão facial ou expressão corporal?

    1. Hm. Eu achei seu comentário meio agressivo, mas vou responder mesmo assim.

      Bem, ballet é contar uma história através da dança, e pra isso a gente usa movimentos, expressão corporal, sim, expressão facial, pantomima e uma make pesada. Antigamente, você acha que as pessoas iam pro teatro, na 13a fila, pra ver pernão? Duvido. Até porque não tinha. Se a gente olhar os elogios aos bailarinos do passado, são por emocionar o público.

      E eu creio piamente que a obsessão pela flexibilidade não vem do público, vem dos bailarinos mesmo. Aquela parada de se superar a cada dia… e se a plateia só vê pernão, ela vai gostar de pernão.

      A bailarina de hoje dança pro público, pro teatro, pro dvd, pro cinema, pra transmissão ao vivo, pra uma praça enorme ao ar livre.

      Os tempos mudaram mesmo.

      1. Não foi minha inteção soar agressiva. Eu fico meio chateada sim qdo pessoas ficam comparando bailarinas, ainda mais nessa base do: tem perna alta é contorcionista, faz caras e bocas é artista. Pior ainda qdo percebo que a galera geral agora se distrai tanto com esse lance de flexibilidade que nem prestam atenção no que devia ser importante – colocação e expressividade da parte superior do corpo.

        Qto ao resto acho que vc chegou no meu ponto. Espero que tenha entendido que eu nunca referi ‘pernão’ como forma de expressar (tb pode ser, claro). O que eu referi foi a parte superior do corpo, quase relaxada na Nunez. O bailarino dança pro público, o do DVD que vê as expressões faciais e o da 13ª, 14ª, 20ª fila do teatro, que infelizmente só vê o corpo do bailarino movendo como um todo, e é como um todo que o bailarino precisa mover.
        Qto à demanda pelo pernão, vc já experimentou mostrar a um amiguinho que num manja nada de ballet um clip da Ulanova e em seguida outro da Guillem? Pois experimente. A bailarina do imaginario popular é a do pernão, sim. E se não tem pernão é pq é dura ou relaxada. Ai vem aquela história, quem veio primeiro o ovo ou a galinha? É como com qqr inovação em qqr área até mesmo fora da arte, ”se não alcançou oque as demais alcançam é pq não é tão talentosa assim”.

        Eu tb nao gosto de perna alta mas deixar que isso me distraia da dança como um todo? Não deixo. Nunca. A expressão ta toda ali. A altura da perna devia ser irrelevante. Eu ñ quero ofender quem se mata de alongar td dia pra chegar nesse nível de flexibilidade. Afinal parece que pro público o que importa mesmo é a altura da perna – pra quem gosta e pra quem não gosta.

Comenta. É grátis! :-D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s