Memórias de uma bailarina suja

Uepa! haha

Para continuar com as memórias sensoriais, hoje será o: Tato.

Nós, da Valsa das Guirlandas (A Bela Adormecida), sujamos  tooodo o camarim  e o corredor de tanta purpurina que a saia soltava!!! E tínhamos que tirar a saia do caminho toda vez que alguém ia passar, porque ela grudava e quase ia junto com a pessoa.

Conclusão: braços, sapatilhas, pescoço, cabelo, tudo, TUDO!, sujo.

°°°

E aí, personas, qual a de vocês?

°°°

Eu ia falar que era a mão suando, mas achei muito nojento

Anúncios

5 comentários em “Memórias de uma bailarina suja

  1. Purpurina é uma desgraça pra grudar nas coisas! Quando minha irmã dava aula nós fazíamos os cenários das apresentações das meninas em casa (tudo com muita purpurina, claaaro, rs), a casa ficava cheia de brilho, e nossas roupas ficavam cheias de purpurina por semanas, haha.

    Mas, pior que purpurina, na última apresentação a minha turma teve que se pintar. A tinta era pegajosa, argh. Dividimos camarim com crianças em tutus brancos, ou seja, não podíamos nem nos mexer, muito menos tocar em alguma coisa. Depois de dançarmos o linóleo branco do palco ficou numa situação lastimável, haha.

    Beijoos

  2. Cyndi, teve um ano que o nosso coreógrafo montou pra turma do avançado um jazz chamado “Minha Nega, Meu Bem”. Os braços e pernas e as partes do tronco que ficavam de fora do vestido (a parte de cima das costas, por exemplo), as meninas conseguiram improvisar com meia-calça preta (quem nunca fez uma meia calça velha de blusinha pra usar por baixo do collant que atire a primeira sapatilha de ponta. Viva a moda de ensaio!), mas o rosto elas tiveram que pintar. E detalhe: elas usavam batom vermelho! Era sensacional, mas fazia uma meleca danada. E quando elas foram dançar no Festival de Joinville, uma das meninas saiu na rua depois vestida e pintada de nega, um monte de gente pediu pra tirar foto! hahahahahaha

  3. Hahaha!
    o que é que quando a gente paga mico sempre tem lembranças divertidas! Hahaha!

    tô vendo que a minha história foi a mais limpinha, hehe. Purpurina não é nada perto disso! 😀

    Beijocas, Sarah!

Comenta. É grátis! :-D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s