Dança infantil mesmo?

Uhuul! Post-Revoltadinho!

°°°

Há algum tempo, eu postei aqui no blog um vídeo sobre crianças de 7 anos fazendo adágio e fouettés, o que provocou alguma indignação. Também, pudera!, as menininhas mal se aguentavam sobre as pernas, o corpo tremia, era tudo muito forçado… horrível de se ver! (aqui o vídeo).

Depois, postei, em meu perfil no Facebook, um vídeo sobre uma das bailarinas do vídeo anterior, a Lada, dançando o pas de deux do Cisne Negro (e também do Branco) com 8 anos apenas!! E lá também houve revolta, porque, além de ser extremamente puxado para uma menina dessa idade, o papel pede certo nível de maturidade para a dramatização. Exigência demais para uma criança tão nova!

Existem muitos vídeos da Lada Sartakova no Youtube que me doem os olhos. Só procurar. E nem quero imaginar tarde demais os problemas físicos que ela pode ter mais lá na frente por causa desse treino forçado e antes da hora.

(Desse jeito parece até que eu tô seguindo a menina. Tô não. É que ela aparece muito nas recomendações do TioYou, e eu clico. 😀 Aí me sinto um lixo me revolto e tenho um tema para postagem! Ó que lindo!)

Pois então. Numa dessa viagens doidas que a gente faz pela internê, achei um dueto de duas meninas muito fofas, de 9 e 10 anos, dançando no YAGP. Olhem:

É um duo difícil, sim. Tem grand jeté, royal pas de chat, cabriolé deriére (que eu não sei fazer, hehe),várias expressões… muita coisa para se preocupar para a idade. Tá certo… Mas, EU, em nenhum momento senti o que sinto quando assisto aos vídeos da forçada Lada, com a mesma idade.

Mas mesmo assim eu acho muito mais apropriado para a idade. O tema é leve e talvez ficasse ridículo se fosse dançado por meninas mais velhas. A dança não parece feita para “adultas” *meninas de 14 anos dançando Gamzati*, nem é; não parece que elas – ou a dança – estão no lugar errado… não passa isso. Mas o principal, para mim, é que elas estão na meia ponta.

Não adianta, gente. Não vou concordar em colocar pontas em uma criança de jeito nenhum.

°°°

Sei lá, eu posso ter falado um monte de bobagens. Mas em qual post-revoltadinho eu não falo?

Anúncios

9 comentários em “Dança infantil mesmo?

  1. Concordo com você Cyndi, a cada dia que passa vemos crianças sendo exigidas como adultas, o que era pra ser um prazer acaba sendo um pesadelo para elas, e tão cedo…

    Ameei o video, super fofo, 🙂

  2. Super fofinhas! E a técnica delas é ótima pra idade, não é preciso forçar crianças na ponta para mostrar que elas são boas. Concordo completamente contigo. É muito insensato colocá-las cedo nas pontas, devia ser proibido e esses concursos sérios deveriam ser os primeiros a proibir. Pronto, falei. 🙂 Hahaha. Beijinhos! o/

  3. Cyndi, não vou negar que a Lada me jogou no chão e pisou em cima (eu que, com 19 anos, 15 deles de ballet, mal consigo sustentar a perna no ar e sou en dedans. Mas eu amo dançar, e ontem na aula fiz uma promenade em passé perfeitinha *-*), mas acho um exagero! Gente, Cisne Negro, pelo amor de Deus! Muitas bailarinas adultas não conseguem fazer os dois cisnes, imagine uma criança! E o pior pra mim foi ver quantas pessoas comentando como ela é fenomenal… Não, gente, ela não é! Ela é uma criança, isso é ridículo, é um absurdo! Cara, quando eu era criança eu mal conseguia fazer battement tendu (não, vai, mas vc entendeu)… Faz um ano, mais ou menos, eu estava dançando numa mostra aqui na minha cidade e vi uma menininha (inha mesmo, uns 8 anos, acho) que ia dançar o pas de deux do Gato de Botas, sabe? Da Bela Adormecida? Com o tutu branco, o chapeuzinho, a ponta e tudo a que tinha direito. Achei super errado – no espetáculo do ano passado, montamos um ballet chamado “Papoula Vermelha”, disponível pra baixar no balletoman, e uma turma de crianças (a média deve estar nos 10 anos) dançou a coreografia das marinheiras, claro que super adaptada. Mas assim, tutu romântico, meia ponta, coisinha bem simples, e elas estavam lindas! Gostei muito mais do dueto da bengalinha doce do que dos fouettés da Lada #falei.

  4. Ia escrever praticamente o que a Sarah disse. O que mais me assusta nesses vídeos nem é as meninas de 7 anos dançando variação de adulto nas pontas (e isso já me assusta DEMAIS).

    O que me assusta mesmo é o número enorme de pessoas concordando elogiando e achando bonito trabalhar nesse jeito. Fiquei até aliviada com este post para ver que a maluca não sou eu.

    Como comentei numa discussão que tive sobre o assunto, qual seria o dano para a carreira dessas meninas esperar mais uns 4 anos para começar as pontas? Quando tiverem lá seus 18 anos qual será a diferença? Apenas que as que começaram pontas cedo demais tiveram riscos bem maiores de se lesionar.

    E aproveito deixar um vídeo de um caso com não tanto sucesso quanto o da Lada:

    E a pergunta: para cada Lada, quantas meninas como a do vídeo não existem? Quantas não se machucaram feio e, possivelmente, permanentemente?

    1. Gente do céu, que aflição!!!!!
      Se um dia eu for professora de ballet eu acho que vou ser um fiasco, porque vou proibir minhas alunas crianças de chegar perto de uma sapatilha de ponta!!! hahahahaha

  5. Isso é tão, mas tão triste, né, Aline? =(
    Fico pensando: que tipo de professor deixa isso, gente? será simples irresponsabilidade, ou pressão dos pais (ou os dois)? Não é possível. A menina, coitada, não tem estrutura nenhuma pra dançar nas pontas.
    Cadê senso?
    Fiquei com raiva, hehe.

    Beijocas, Aline!
    =D

    ps.: você não é a maluca, quê isso. Aqui tem um monte *cofcof* de gente acha o mesmo.
    (e a maluca sou eu, haha)

Comenta. É grátis! :-D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s