Dicas para sapatilha de ponta

A bailarina Kathryn Morgan publicou, em seu canal no youtube, um vídeo com várias dicas muito muito úteis para sapatilha de ponta! Acredito que, como bailarina profissional, ela tem muita conhecimento a passar para nós, pequenas gafanhotas.

Sevocê não viu, ou tá com preguiça, ou então não fala inglês, sentaqui que eu listei tudinho.

Primeiramente, fora temer acho importante relembrar a “anatomia” de uma sapatilha

images (12)

(fonte)

Enfim…

Dicas da Karhryn Morgan (e meus comentários entre parênteses):

1. (0:17) A sapatilha deve servir perfeitamente.

Mesmo se você usa pontas há anos, ou se começou agora, tenha em mente que o que importa é como elas ficam no seus pés, como você se sente nelas e se elas servem perfeitamente.

2. (0:43) Ajuda profissional.

(Okayy, nem todas moramos num grande centro com uma grande loja de dança, que possivelmente terá alguém habilitado, MASS, se for possível,) procure esse profissional. Tire um dia pra fazer isso. Vá a uma loja, experimente todos os modelos que puder, e todas as marcas disponíveis. Não fixe sua mente numa marca só (nem deixe o vendedor tentar te empurrar uma), pode haver uma marca/modelo que você nunca ouviu falar e é a ideal pra você.

3. (1:23) Dureza da palmilha.

Pés arqueados precisam de palmilhas duras. Dito isso, as Grishko e as Capezio são mais duras. Se você tem problemas pra subir nas pontas, as Freed são mais moles, principalmente na caixa (a Kathryn fala no vídeo que ela não é super conhecedora de todas as marcas, então ela fala das experiências dela). Entretanto, há uma Freed, usada ppr profissionais, que é mais dura na caixa, a Freed Wing Block. Elas ficam muito duras (a própria Kathryn tev dificuldades) A dica aqui é que dá pra adicionar cola à caixa e deixá-la mais durinha 😉

4. (2:45) Altura da gáspea.

Se você tem dedos curtos e as pontas têm gáspea comprida, ela vai pegar no arco do pé e te impedir de subir. É simples: dedos curtos, gáspea curta; dedos compridos, gáspea comprida. Geralmente, as marcas russas e europeias têm gáspeas mais compridas.

5. (3:37) Tamanho da palmilha.

A palmilha tem que terminar no meio do calcanhar, e não no fim do pé. Assim:

Screenshot_2017-03-22-21-37-09.png

(Aos 4:16)

Se a sua está maior que o devido, você pode cortar um pedacinho da palmilha e depois proteger com fita,  ou tecido, pra não machucar seu pé. Algumas marcas fazem pontas com palmilhas menores (a Mushilan da Capézio tem!)

6. (5:03) Largura da caixa.

Os dedos devem ficar justos na caixa das pontas, mas não apertados. Os dedos não devem ae sobrepor! Verifique isso ao pisar com o pé plano, eles devem ficar justos (experimente com a ponteira, se você usa uma. faz muita diferença). As pessoas falam que é mais bonito um pé longo e fino, mas talvez você precise de uma sapatilha mais curta e larga, então…  ¯\_(ツ)_/¯

7. (5:40) Costura das fitas.

A altura da costura da fita (assim como a gáspea) influência na dificuldade em subir nas pontas. Se as fitas forem costuradas muito abaixo, vão cruzar no meio do arco e, além de ficar esquisito, vão te puxar pra trás e te impedir de subir. A Kathryn gosta de costurar as fitas um pouco atrás da costura lateral. Ela conselha a experimentar antes da costura mesmo com alfinetes de segurança, pra achar a melhor posição das fitas pra você.

8. (7:15) Sapatilha pequena.

Se o tamanho da sapatilha tá um tiquinho pequena, e fica saindo no calcanhar, dá pra cortar o tecido de dentro da sapatilha – da costura lateral ao calcanhar. Assim:

Screenshot_2017-03-22-22-15-13.png

 

(aos 7:36)

Aumenta um pouco o tamanho, deixando mais espaço pros pezitos. Pra uma emergência, é uma super dica (acho que pra quem tem pés de tamanhos diferentes também).

9. (8:12) Elástico e fitas.

Ela prefere elastico invisível  (aquele todo furadinho), e indica os da Bloch e Gaynor, tanto pro visual ficar mais bonito, tanto ficar menos bagunça no seu pé  (ele é mais fino e embola menos, eu também prefiro). Já as fitas, ela usa fitas com stretch da Bloch. Fitas apertadas demais dificultam o uso das pontas e prejudicam o tendão de aquiles. A marca Bunheads tem fitas com uma parte em elástico para o tendão  (acho que a Gaynor também).

Ela termina o vídeo reforçando que experimentar tudo, todas as marcas e modelos, até achar a perfeita (ou o mais próximo disso, hehe).

°°°

Ah, também há este vídeo, onde ela ensina como costura as fitas, como passa cola na caixa etc. Esse vale mais a a ver do que ler uma descrição.

°°°

Gostaram? Eu achei dicas bem legais, nunca vi algumas dessas. Compartilhem as dicas de vocês o/

Anúncios

Comenta. É grátis! :-D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s